sábado, 21 de maio de 2011

É....

  Amar é mais do que um simples desejar, é mais do que um simples querer, mais do que um simples sonhar, mais do que um escudo, mais do que uma segurança, é mais do que pensar, mais do que um "será", mais do que um "era", é um "é" que ultrapassa o imaginável, ultrapassa tudo e todos, é mesmo assim é algo autoritário.
  É algo que nos faz elevar ás nuvens mas sempre assentes no chão nem que seja só com os biquinhos dos pés, é algo que nos amarra, que nos prende, que nos faz imaginar, mas que quase nunca corresponde ás nossas expectativas, que faz acontecer tudo pelo contrario que se imagina, de bom ou mau.
  Amar é isso mesmo é tudo num nada, um nada em tudo... é tudo o que se possa imaginar e tudo o que nem se quer nos passa pela cabeça, é um misto de medo, segurança, excitação, calma, alegria, tristeza, concentração, distracção, saudade, tranquilidade, confiança, é uma mistura de vários sentimentos contraditórios que formam algo único, algo mágico que nos faz querer mais, que nos faz dar demasiado, que nos faz agarrar de mais a alguém que por vezes não fica o tempo suficiente na nossa vida, mas todos sabemos que se não fica é porque não quer existem sempre alternativas.
  Amar não se explica, sente-se com todas a forças, é algo que não tem significado suficientemente explicito para que quem nunca o sentiu perceba a sua magnitude.

  Tudo o que é Amar faz-nos crescer e aprender por vezes de maneira demasiado dura mas é necessário, depois de aprendermos cabe-nos a nós, só a nós decidir se queremos voltar a esbarrar contra a parede que já foi um objecto de aprendizagem.
  Amar faz parte da vida quando deixarmos de Amar deixaremos de ser humanos.  



  • Agora sinto-me mais humana que nunca, mais viva... AMO-TE 

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Gostar



"Quem gosta não prende, não exige, apenas sente" 

  • por vezes prendemos a pessoa de quem gostamos, mas porque não a queremos longe de nós,
  • exigimos mas não são coisas banais exigimos que não nos deixe de qualquer modo,
  • sentimos com uma grande intensidade, com uma força brutal, sentimos o que queremos e não queremos... 
Mas GOSTAR, AMAR é assim mesmo é algo de que gostamos mesmo que não seja sempre um mar de rosas.

sábado, 14 de maio de 2011

Conheces-me?

  Pensar que conhecemos as pessoas que nos rodeiam é pura ilusão, é um erro constante que por vezes nem nos apercebemos de estar a cometer... e por saber isso, hoje pergunto-me se tu me conheces, se me queres conhecer, ou se algum dia vais ter alguma nução do que gosto ou não gosto, se te vais lembrar do meu nome, do meu perfume ou até do meu rosto. 
  Era bom saber que conheces algo do meu Eu, saberes que gosto de praia, do verão e da primavera, de sinceridade, tranquilidade e agitação, de frontalidade, de respeito, de cor, da noite e do dia, de felicidade, de gritar e ficar em silêncio, que gosto de sorrir e rir á gargalhada num tom bem alto, que gosto de viver e ser feliz.
  Que detesto mentiras, traições, irresponsabilidade, injustiças, brincadeiras na hora errada, que gritem comigo logo de manhã, que façam de mim parva, que me tentem tirar a razão quando eu sei que a tenho, que falem de mim nas minhas costas, que me mandem calar.

Isto não é tudo o que sou mas é algo que faz parte de mim, agora já podes dizer que conheces parte do meu verdadeiro EU.

Não bastam 2 dedos de conversa para saberes quem sou é preciso bem mais do que isso.

Tenho medo...

  Não quero ter medo, não quero deixar de viver o dia de Hoje, não quero ter receio de me aproximar de ti, de me aproximar de ti, mas tudo e nada me deixa receosa, tenho medo de enganos e mentiras de amores e amizades. Tenho medo de não ser o que dizes sentir.
  Tenho medo, isso não tenho medo nem receio nem vergonha de admitir.
Preciso de um alguém que me ensine de novo a ser forte e a enfrentar tudo do que tenho medo Hoje.
  Se és tu, não sei, mas preciso que sejas o que espero e não espero, de bom e que me guies, para um futuro mehor.

Tenho medo de me enganar, de me  agarrar a alguém que não quer o mesmo.

Mata os meus medos, sem matares o que sinto e espantares o que sentirei um dia.

Amor

  "Se falar de Amor fosse fácil, este tornar-se-ia igualmente fácil de sentir e de se perceber. Se nós pudéssemos tomar as rédeas, amaríamos apenas quem queríamos, mas não, nada disto é o Amor, é bem mais complicado, é bem mais duro de se perceber e controlar, não é fácil falar dele, não é fácil senti-lo, não nos dá autorização para escolher quem amamos, mas quando o sentimos é um misto de sentimentos que nunca nos deixa indiferentes, é algo que nos faz sonhar, que nos faz pedir mais, é algo que nos ensina a viver, a aprender, a perdoar, a esquecer, a dar e a receber, que nos oferece tudo, mas que também nos retira algo quando decide desaparecer.
  É um sentimento autoritário, que, por vezes, fala mais alto do que queremos, mas é por ser isto e muito mais que o considero o melhor sentimento que alguém pode sentir. Foi este o sentimento que me despertaste, é este o sentimento que perdura, é este o sentimento que vais continuar a despertar em mim enquanto o meu coração decidir que és tu quem deve continuar ao meu lado. Agora é ele quem comanda a minha vida, és tu que me fazes tão feliz, és tu que me fazes querer viver a vida de maneira diferente.
- Será que agora fazes alguma ideia do que sinto por ti, do que me fazes sentir e de como me deixas?


P.S-> O Amor comanda o que quer, mas por vezes também temos de o saber domar, esta não é dessas vezes. " 

Isto foi o que se passou no passado, quem sabe se num futuro não se vai voltar a repetir, mas hoje não é o que sinto nem o que se passa.

será que o passado é a ante-visão do futuro e o futuro a repetição do passado, mas o presente ser o mais diferente dos 3 tempos?